quarta-feira, 30 de março de 2016

O fim das câmeras de segurança com tecnologia CCD


Câmera CFTV

Evolução e Declínio da Tecnologia CCD em sistemas de CFTV

Por muito tempo o conceito de que os sensores de imagem CCD forneciam melhor qualidade de imagem e melhor desempenho em condições de baixa iluminação foi uma verdade inabalável e consenso do mercado de segurança eletrônica.
No início dos anos 2000 esta diferença de qualidade era tão grande os sensores CMOS eram utilizados somente em Webcams de computadores e celulares de baixo custo. Nesse período a utilização de câmeras de segurança com sensores CMOS, apesar de apresentar custos mais baixos, levavam a resultados e desempenho de péssima qualidade, principalmente em condições noturnas e locais com baixa iluminação.
Mas nos últimos anos está verdade absoluta caiu por terra, e os grandes desenvolvimento e avanços obtidos com os sensores de imagem com tecnologia CMOS, alavancados pela evolução dos smartphones e câmeras digitais, possibilitaram alcançar e ultrapassar amplamente o desempenho dos sensores CCD em termos de resolução, qualidade de imagem e sensibilidade.
O fato é que os sensores de imagem com tecnologia CMOS ultrapassaram a alguns anos a qualidade e custo-benefício dos sensores CCD. Dessa forma, atualmente a grande maioria dos grandes fabricantes de equipamentos de segurança optou por utilizar sensores de imagem com tecnologia CMOS e suas variantes.

domingo, 27 de março de 2016

Vírus substitui Chrome por navegador infectado


Vívurs substitui Chrome
Um novo vírus que vem se espalhando pela Internet substitui o Chrome por um navegador infectado. Chamado de eFast Browser, ele é baixado durante a instalação de outros programas e substitui os atalhos do Chrome do computador.

Como o malware usa o código aberto Chromium, do Google, que também serve de base para o browser da empresa, ele tem o visual bastante parecido com o do Chrome, o que confunde alguns dos usuários, que podem clicar no atalho sem perceber. Quando isso acontece, muitas propagandas indesejadas começam a aparecer para a vítima.

Conexão brasileira é uma das mais lentas do continente, mostra pesquisa



Um relatório produzido pela consultoria norte-americana Akamai mostra o que muitos internautas brasileiros já desconfiavam: a lentidão das conexões à internet no Brasil é preocupante. O país é apenas o sétimo colocado na lista que avalia a velocidade média de internet na América do Sul. Os números foram registrados durante 2015.

O levantamento mostra que a conexão brasileira atinge uma velocidade média de 4,1 Mbps, contra 6,2 Mbps do Uruguai, líder no continente. Os outros vizinhos sul-americanos na frente do Brasil são: Chile (6,1 Mbps), Argentina (4,7 Mbps), Peru (4,5 Mbps), Colômbia (4,5 Mbps) e Equador (4,4 Mbps). Por sua vez, a Bolívia apresenta velocidade de 2 Mbps, enquanto Venezuela e Paraguai têm média de apenas 1,6 Mbps.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Google convida usuários para tour virtual por um de seus data centers


Data centers Google


Já imaginou conhecer o Centro de Processamento de Dados do Google? Acredite se quiser, a gigante resolveu proporcionar essa experiência, mesmo que virtualmente, aos seus usuários. No tour 360º é possível conhecer um de seus data centers, localizado em Oregon,Estados Unidos. O passeio mostra toda a estrutura do misterioso armazenamento em nuvem, deixando claro que é necessária uma enorme infraestrutura física para que isso seja possível.  Guiado por Sandeep, um dos desenvolvedores da plataforma do Google Cloud, o tour mostra locais de difícil acesso no data center, mesmo para a maioria dos funcionários, demonstrando toda a segurança e conectividade envolvidas no armazenamento de dados de seus usuários.  Ainda sobre a garantia de segurança, Sandeep mostra como discos rígidos que apresentam falhas são destruídos ou reciclados, para que os dados dos usuários não possam ser acessados. Sobre reciclagem, no tour também é mostrada a preocupação da empresa com a sustentabilidade, apresentando ao público o processo de resfriamento dos servidores.

Ficou curioso? Assista ao tour, sem sair de casa, a seguir:






Fonte: http://canaltech.com.br/noticia/empresas-tech/google-possibilita-que-usuarios-facam-tour-virtual-por-um-de-seus-data-centers-60583/

www.perfecci.com.br



Conheça o IKLIPS: O pen drive para dispositivos IOS


As maravilhas das tecnologias modernos ainda trazem algumas coisas chatas de vez em quando, app normalmente elas são limitações frustrantes de espaço físicos nos nossos celulares e tablets. Claro, a nuvem ajuda, mas ainda não substitui por completo uma mídia física.


Agora nós poderemos expandir a capacidade dos dispositivos iOS e facilmente transportar esses dados entre os aparelhos usando o pen drive da iKlips. Este dispositivo adicionará entre 32GB e 128GB de memória extra para os gadgets quando plugado na porta de energia.

Pen drive


O pen drive chega ao mercado pelo preço de U$65. Ele oferece uma porta USB 3.0 de um lado e um conector para a porta de carregamento do outro. Para permitir que os arquivos sejam usados no dispositivo iOS, simplesmente plugue o pen drive no seu PC ou Mac e comece a transferir os arquivos. O gadget oferece o formato exFAT, o que significa que ele pode suportar arquivos maiores que 4GB.